SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 issue78Theories of gender and cinema. A contribution to the representation studiesFrom Queer Normativity in the Nation Building to the Queer Political Resistance: a Debate on the Israeli-Palestinian Relation author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • On index processCited by Google
  • Have no similar articlesSimilars in SciELO
  • On index processSimilars in Google

Share


Universitas Humanística

Print version ISSN 0120-4807

Abstract

GOMES DE JESUS, Jaqueline. Género sem essencialismo: feminismo transgénero como crítica do sexo. univ.humanist. [online]. 2014, n.78, pp.241-257. ISSN 0120-4807.

O feminismo transgénero, mais popularmente denominado como transfeminismo, é linha de pensamento e prática feminista que rediscute e critica a subordinação morfológica do género (como construção psicossocial) ao sexo (como biologia), com repercussões teóricas e políticas sobre os corpos. O presente artigo identifica, por meio de análise crítica, os fundamentos teóricos do transfeminismo no processo histórico de consciência política e de resistência, a partir das leituras que orientam académicos e militantes, constituído pelo feminismo negro e outras linhas de pensamento feminista; reconhecendo e apontando para as múltiplas contribuições de diversos saberes. Conclui-se que os elementos fundamentais que determinam e orientam o feminismo transgénero são: a redefinição da equiparação entre gênero e biologia, a reiteração do caráter interacional das opressões, o reconhecimento de histórias de lutas pela livre expressão de género e a validação das contribuições de quaisquer pessoas para o pensamento e a ação transfeminista, independentemente de sua identificação de género.

Keywords : género; sexo; feminismo; processos grupais; relações interpessoais; política identitária; identidade social.

        · abstract in English | Spanish     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )