SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 issue72Simmel's Radical Psychosociology of the Modern: Intersubjectivity and EmancipationReinterpretation of the Photographic Past of the Josephite Mission with the Kichwa Midwives’ Association of the Upper Napo (AMUPAKIN) author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • On index processCited by Google
  • Have no similar articlesSimilars in SciELO
  • On index processSimilars in Google

Share


Revista de Estudios Sociales

Print version ISSN 0123-885X

Abstract

BARBOSA PEREIRA, Alexandre. Marcas de vida na paisagem de São Paulo: a “pixação”() como epitáfio de uma cidade vandalizada. rev.estud.soc. [online]. 2020, n.72, pp.58-69. ISSN 0123-885X.  http://dx.doi.org/10.7440/res72.2020.05.

A partir do enquadramento da “pixação” como crime ambiental, este artigo contrapõe essa prática ao processo histórico de urbanização excludente e de ataque ao ambiente empreendido na cidade de São Paulo, Brasil. Evidencia-se, por exemplo, que, apesar de a cidade ter retificado e violentado seus rios e, em seu trânsito, matar quase mil pessoas por ano, a pixação continua sendo considerada como o seu grande problema ambiental. Dessa forma, com base nas discussões sobre biopoder e necropolítica, apresenta-se a pixação como uma possibilidade de experiência de vida que se imprime na paisagem de uma cidade, cuja gestão consiste em segregar e decidir entre quem pode viver e quem deve morrer ou ser violentado.

Keywords : Arte urbana; cidade; necropolítica; pichação.

        · abstract in English | Spanish     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )