SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 issue1Association between genetic evaluation and show-ring judging for dairy and beef cattleNitric oxide and malondialdehyde in gastric contents and blood in an equine model of gastric ulcer induced by phenylbutazone author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • On index processCited by Google
  • Have no similar articlesSimilars in SciELO
  • On index processSimilars in Google

Share


Revista Colombiana de Ciencias Pecuarias

Print version ISSN 0120-0690

Abstract

VALERO, Maribel V et al. Alimentação de touros com própolis ou óleos essenciais (caju e mamona): desempenho, digestibilidade e contagem de células sanguíneas. Rev Colom Cienc Pecua [online]. 2016, vol.29, n.1, pp.33-42. ISSN 0120-0690.  http://dx.doi.org/10.17533/udea.rccp.v29n1a04.

Antecedentes: no sistema de produção de bovinos, os antibióticos são fornecidos aos bovinos para prevenir doenças e perturbações metabólicas e melhorar a eficiência alimentar. Consideráveis esforços têm sido realizados para desenvolver produtos alternativos aos antibióticos. Objetivo: avaliar o efeito de produtos alternativos: própolis, óleos de caju e mamona no desempenho animal, ingestão de alimentos, digestibilidade e células sanguíneas de toros jovens. Métodos: os animais foram confinados durante 49 dias. No quadragésimo dia de confinamento, as fezes foram amostradas por cinco dias para determinar a digestibilidade (matéria seca indigestível foi usada como indicador). Os animais foram alimentados com uma dieta controle (CON) com silagem de sorgo (41% da matéria seca) e milho moído, farelo de soja, glicerina, calcário e sal mineral. O grupo própolis (PRO) recebeu 3 g/animal/d dieta. O grupo com óleos essenciais (OIL) receberam 3 g/animal/d (1,5 g de óleo de mamona + 1,5 g de óleo de caju) na dieta. Resultados: o peso final, o ganho médio diário e a eficiência alimentar foram melhores para os animais alimentados com a dieta OIL. Própolis ou óleos essenciais não tiveram efeito na ingestão de alimentos e digestibilidade aparente. Não houve efeito de própolis ou dos óleos essenciais na dieta nos valores de células sanguíneas. A concentração de células vermelhas foi maior no último dia do experimento, enquanto que a concentração de células brancas foi menor. Conclusões: a adição de própolis na dieta dos animais em sistema intensivo de produção não teve efeito sobre o desempenho animal e eficiência alimentar. A adição de óleos essenciais melhorou o desempenho animal. A ingestão de alimentos, digestibilidade e células sanguíneas foram similares em todos os tratamentos.

Keywords : antioxidante; biodiesel; bovino; confinamento; coprodutos; óleos de plantas.

        · abstract in English | English     · text in English     · English ( pdf )