SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.31 número3Mycobacterium avium subsp. paratuberculosis na Colômbia (1924-2016): Revisão de literaturaDiagnóstico ultrassonográfico das alterações do musculo digital lateral, tendão e bainha sinovial em cavalos crioulos colombianos com sinais clínicos de hiperflexão do tarso índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Revista Colombiana de Ciencias Pecuarias

versão impressa ISSN 0120-0690

Resumo

ARCILA-VILLA, Antony; DUSSAN-LUBERT, Carmen  e  PEDRAZA-ORDONEZ, Francisco. Distribuição e prevalência do tumor venéreo transmissível na população canina colombiana. Rev Colom Cienc Pecua [online]. 2018, vol.31, n.3, pp.180-187. ISSN 0120-0690.  http://dx.doi.org/10.17533/udea.rccp.v31n3a02.

Antecedentes:

o tumor venéreo transmissível canino (TVTC) é talvez a neoplasia mais antiga dos caninos. É transmitido por um transplante alogênico entre animais susceptíveis. Sua distribuição é mundial, principalmente em áreas urbanas com altas populações de cães de rua.

Objetivo:

estimar a atual distribuição e prevalência de CTVT colombiano.

Métodos:

neste estudo, além de uma revisão da literatura, informação epidemiológica de TVTC foi obtido de 152 veterinários em cinco regiões da Colômbia, por meio de um formulário eletrônico (usando o Google Forms).

Resultados:

esta análise confirma que TVTC é endêmica nas regiões habitadas da Colômbia é altamente prevalente na região andina, a região mais populosa. Para os casos relatados, não houve diferenças significativas em relação ao sexo dos animais afetados, o seu estado reprodutivo nem do sua origem. Uma associação entre os casos de TVTC e doenças infecciosas concomitantes foi encontrada. Os resultados amostram que a vincristina é terapia mais eficaz contra o TVTC e o fenómeno de resistência não é um problema grave na Colômbia.

Conclusão:

os resultados confirmam que a TVTC é endémico no país, o qual coincide com a análise global dos fatores que permitem que a doença continue existindo e implica que os cães de rua são o reservatório da doença. Consequentemente, recomenda-se que políticas de controle sejam implementadas para cães de rua na Colômbia.

Palavras-chave : biologia tumoral; câncer transmissível; epidemiologia; pesquisa; resistência à quimioterapia.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )