SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.31 número3Diagnóstico ultrassonográfico das alterações do musculo digital lateral, tendão e bainha sinovial em cavalos crioulos colombianos com sinais clínicos de hiperflexão do tarsoParâmetros genéticos de perímetro escrotal, escore de frame e peso ao ano de idade de touros jovens mexicanos Charolês e Charbray índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Revista Colombiana de Ciencias Pecuarias

versão impressa ISSN 0120-0690

Resumo

ROSENDO PONCE, Adalberto et al. Variabilidade genética da raça bovina crioula Leiteiro Tropical do México estimada a partir de informação genealógica. Rev Colom Cienc Pecua [online]. 2018, vol.31, n.3, pp.196-203. ISSN 0120-0690.  http://dx.doi.org/10.17533/udea.rccp.v31n3a04.

Antecedentes:

a variabilidade genética das populações é essencial para sua conservação e melhora genética e a análise da genealogia é útil para estimá-la.

Objetivo:

determinar a variabilidade genética e os níveis de consanguinidade na raça crioula Leiteiro Tropical (LT).

Métodos:

o estudo analisou a genealogia da raça crioula LT com o programa ENDOG v4.8. Foram utilizaram 3.427 registros de animais LT nascidos de 1945 a 2013, e de 608 nascidos entre 1950 e 2013. Foram definidas duas populações, uma que inclui todos os animais registrados (PLT) e outra somente com os animais provenientes do núcleo genético (PCP).

Resultados:

na PLT e PCP foram estimados animais fundadores 890, 114; ascendentes 855, 102; número efetivo de fundadores 111, 43; número efetivo de ascendentes 72, 26 e tamanho efetivo da população 68,1, 64.6, respectivamente. Para a categoria mais alta de índice de integridade genética os coeficientes de consanguinidade foram 4,32 e 3,48%; o coeficiente médio da relação global (AR) foi 1,19 e 5,55 para PLT e PCP, respectivamente. A profundidade da genealogia em ambas populações foi superficial com gerações completas equivalentes de 2,00 e 3,53. Os intervalos geracionais globais foram próximos a sete anos.

Conclusões:

a população LT não se encontra em risco de extinção e pode continuar com seu programa de melhoria genética.

Palavras-chave : análise de pedigree; climas quentes; conservação; genes originários; populações de gado.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )