SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número74Programação reativa na administração de projetos: aproximação conceitual e aplicações práticasDesenho de um modelo de transferência 'Universidade-Empresa' para a I+D gerado por grupos de investigação da Universidade de Pamplona índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Revista EAN

versão On-line ISSN 0120-8160

Resumo

OROZCO TRIANA, Jairo Alonso  e  ARRAUT CAMARGO, Luis Carlos. O entorno competitivo para o empreendimento na região Caribe da Colômbia: caso de Barranquilla, Cartagena, Santa Marta e Sincelejo. Rev. esc.adm.neg [online]. 2013, n.74, pp.86-105. ISSN 0120-8160.

Resumo Baseados na Teoria Institucional de Douglas North e as contribuições de William Baumol, este artigo analisa o entorno competitivo para o empreendimento nas quatro cidades principais do Caribe Colombiano: Barranquilla, Sincelejo, Cartagena e Santa Marta. A análise parte da opinião de expertos consultados para o estudo Global Entrepreneurship Monitor Caribe 2010. Os expertos selecionados são personagens importantes e sabedores desde diversos âmbitos do empreendimento, por tanto a análise de sua perspectiva é uma fonte importante para contextualizar o empreendimento e poder gerar as estratégias mais adequadas que permitam melhorar a competitividade global da região Caribe. Os resultados estão divididos em dois: a opinião dos expertos em diversas categorias das instituições formais quanto políticas e programas públicos, educação, legislação de propriedade intelectual; e, sobre as instituições informais como condicionantes sociais para o empreendimento, como motivações, percepção de oportunidades, cultura à inovação, entre outros. A profunda análise dos resultados mostra uma institucionalidade formal afetada por políticas públicas fracas, poucas fontes de financiamento e poucos incentivos, mas com instituições informais, é dizer, com os condicionamentos sociais em nítido melhoramento. Este cenário constitui um ambiente um pouco hostil, onde os empreendedores desenvolvem-se e onde sua motivação, sua capacidade de resistência e sua pressa por empreender determinam seu sucesso.

Palavras-chave : Instituições formais e não formais; Cultura empreendedora; Criação de empresas; Inovação; Região Caribe; GEM; Competitividade; Ambiente.

        · resumo em Espanhol | Inglês | Francês     · texto em Espanhol     · Espanhol ( pdf )