SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.29 issue3Effect of PEEP increase on respiratory muscle activity assessed through surface electromyography in healthy subjects during spontaneous breathingThe circadian rhythms in cancer and chronotherapy author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • On index processCited by Google
  • Have no similar articlesSimilars in SciELO
  • On index processSimilars in Google

Share


Iatreia

Print version ISSN 0121-0793

Abstract

LOPEZ-CLAVIJO, Carlos Alberto; GAVIRIA-MAYA, Juan Esteban; HENAO-FLOREZ, Rodrigo Eduardo  and  PIEDRAHITA-GUTIERREZ, Dany Leandro. Características clínicas e presencia de prolactinoma em mulheres com hiperprolactinemia. Iatreia [online]. 2016, vol.29, n.3, pp.292-300. ISSN 0121-0793.  http://dx.doi.org/10.17533/udea.iatreia.v29n3a04.

Objetivos:

caracterizar clinicamente às pacientes que consultaram em InSer Pereira com diagnóstico de hiperprolactinemia, e determinar a prevalência de prolactinomas.

Metodologia:

descrição retrospectiva de 45 pacientes com diagnóstico de hiperprolactinemia e estudo por ressonância magnética (RM) contrastada da sela túrcica entre janeiro de 2008 e julho de 2013. Se avaliaram as manifestações clínicas, a etiologia, o nível sérico de prolactina e as descobertas imagiológicos.

Resultados:

as manifestações clínicas mais frequentes foram: infertilidade, galactorreia e oligomenorreia. Houve 26 casos de prolactinoma (57,8 %) e 12 de hiperprolactinemia idiopática (26,6 %). Dos prolactinomas, 23 foram microadenomas (tamanho médio: 5,1 mm; DE ± 3,2 mm). O nível sérico médio de prolactina foi de 74,05 ng/mL (DE ± 13,33 ng/mL). 78 % das pacientes com prolactinoma tinham a prolactina sérica por debaixo de 70,0 ng/mL. Não houve associação significativa entre o nível sérico de prolactina e a presencia de prolactinoma.

Conclusão:

os prolactinomas são a principal causa de hiperprolactinemia e se encontram na sua maior parte com elevações ligeiras da prolactina sérica. Se recomenda fazer RM contrastada da sela túrcica em pacientes com hiperprolactinemia, independentemente do nível de prolactina.

Keywords : Amenorreia; Galactorreia; Hiperprolactinemia; Infertilidade; Prolactina; Prolactinoma; Ressonância Magnética.

        · abstract in English | Spanish     · text in Spanish     · Spanish ( pdf )