SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 número44Otimização de redes de distribuição com demanda variável considerando cenários e critérios financeirosDetecção de mentiros por meio de análise de imagens térmicos do rosto índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Revista Facultad de Ingeniería

versão impressa ISSN 0121-1129

Resumo

QUINTERO-JARAMILLO, Javier Andrés; MURILLO-ARANGO, Walter  e  CERON-SALAZAR, Ivonne Ximena. Uso de água termal como coagulante natural para o tratamento de água residual doméstica. Rev. Fac. ing. [online]. 2017, vol.26, n.44, pp.35-45. ISSN 0121-1129.  http://dx.doi.org/10.19053/01211129.v26.n44.2017.5770.

O consumo de água e, consequentemente, a quantidade de água residual produzida, tem aumentado, proporcionalmente, com o crescimento da população. O excessivo uso de coagulantes inorgânicos, como o sulfato de alumínio, nos processos de tratamento de água residual doméstica, contribui para gerar altos impactos negativos e riscos para os organismos vivos; além disso, estes coagulantes têm baixa biodegradabilidade, incrementam o conteúdo de metais nos efluentes e geram lodos tóxicos. Em consequência, a busca de processos limpos e sustentáveis para o tratamento de águas residuais domésticas tem-se incrementado nos últimos anos, como alternativa para reduzir os contaminantes que são vertidos em águas superficiais. Neste trabalho estudou-se o potencial uso de água termal como coagulante natural para o tratamento de água residual doméstica da cidade de Manizales (Estado de Caldas, Colômbia). O efeito da dose de água termal como coagulante foi analisado e comparado com os resultados obtidos nas mesmas condições com o coagulante convencional (sulfato de alumínio). Encontrou-se uma dose ótima igual a 140 mg/l para sulfato de alumínio e de 35 ml/l para a água termal, obtendo porcentagens de remoção de turbidez de 98,1 % em ambos coagulantes. Finalmente, concluiu-se que a água termal é uma alternativa técnica que poderia substituir o sulfato de alumínio, como coagulante natural para o tratamento de água residual doméstica, sendo um coagulante versátil para a eliminação dos principais contaminantes, como sólidos e matéria orgânica que podem obstaculizar o rendimento dos processos biológicos posteriores.

Palavras-chave : água residual doméstica; água termal; coagulação; remoção de contaminantes; tratamento de água.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )