SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número67O Congresso dos Estados Unidos e a revolução peruana, 1968-1975 índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Historia Crítica

versão impressa ISSN 0121-1617

Resumo

RUIZ GALBETE, Marta.Fidelismo sem Fidel”? O Congresso pela Liberdade da Cultura e da Revolução Cubana. hist.crit. [online]. 2018, n.67, pp.111-132. ISSN 0121-1617.  http://dx.doi.org/10.7440/histcrit67.2018.06.

inicialmente tratada como uma restauração democrática, a reviravolta da Revolução Cubana de 1959 transformará a dinâmica da Guerra Fria na América Latina, forçando o reposicionamento de uma das principais organizações culturais pró-americana na região: o Congresso pela Liberdade da Cultura (Berlim, 1950). O presente artigo expõe as análises que essa organização produziu sobre a natureza do regime, os seus debates internos na elaboração de uma estratégia de contenção ideológica do castrismo e dos limites da sua ação, reposicionando-os no conflito próprio das esquerdas e demonstrando o tipo de controle exercido pela Central Intelligence Agency (CIA), o seu principal patrocinador.

Palavras-chave : Cadernos do Congresso pela Liberdade da Cultura; Congresso pela Liberdade da Cultura; Guerra Fria cultural; Revolução Cubana.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Espanhol     · Espanhol ( pdf )