SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número69Micro/macro: local/global? O problema da localidade numa história espacializadaMicroglobal history: agência, sociedade e pobreza da história cultural pós-estrutural índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Historia Crítica

versão impressa ISSN 0121-1617

Resumo

LEE, Richard E.. Lições de La longue durée: o legado de Fernand Braudel. hist.crit. [online]. 2018, n.69, pp.69-77. ISSN 0121-1617.  http://dx.doi.org/10.7440/histcrit69.2018.04.

Em 1958, em resposta ao que considerou uma crise geral nas ciências humanas e uma tentativa de reconciliação, Fernand Braudel reestruturou sua ideia do tempo como construto social, e não como um simples parâmetro cronológico. Este artigo começa com as lições da ideia de pluralidade em tempos sociais, com base no conceito de Braudel da longue durée para a análise social. A primeira lição foi que vivemos num “mundo” singular. Seu enfoque derivou na premissa principal da análise sistema-mundo a qual refere que os sistemas sociais históricos surgem como um grupo de indivíduos únicos indivisíveis, em estruturas de longue durée dentro de um começo e um fim que são reconhecíveis em longo prazo, mas não para sempre no passado nem no futuro. Como Braudel observou, a reprodução dessas estruturas -segundo a análise do sistema-mundo, a divisão axial do trabalho, o sistema interestatal e as estruturas de conhecimento- mostram tendências seculares e ritmos cíclicos que podem ser percebidos durante a vida do sistema. Contudo, em algum momento, os processos que reproduzem essas estruturas entram em confronto com assintotas ou limitações para superar as contradições do sistema, causando que o sistema deixe de existir. A segunda grande lição da longue durée de Braudel foi permitir-nos ver com clareza a singularidade do nosso mundo, mas também seu caráter único. Ele mostra um mundo que se expande para globalizar-se, que está formado por três cenários que são analiticamente diferentes, mas funcionais, e existencialmente são inseparáveis no âmbito estrutural como não tinham existido antes. A terceira grande lição longue durée foi possibilitar interpretar a crise como oportunidade para gerar mudanças estruturais fundamentais.Por último, este artigo estuda as consequências éticas e metodológicas do esgotamento simultâneo do processo de garantia da interminável acumulação e contenção da luta de classes que se apresenta hoje, após o colapso das estruturas intelectuais coconstitutivas.

Palavras-chave : Fernand Braudel; longue durée; estructuras del conocimiento; análisis sistema-mundo.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )