SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número71Barbárie ou justicia na Patagonia ocidental: as violências coloniais no caso do povo kawésqar, finais do século XIX e princípios do século XX índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Historia Crítica

versão impressa ISSN 0121-1617

Resumo

CABRERA HANNA, Santiago. A “soberania primitiva” e as proclamas dos municípios no Distrito del Sur durante a crise da Grã-Colômbia de 1826. hist.crit. [online]. 2019, n.71, pp.3-23. ISSN 0121-1617.  http://dx.doi.org/10.7440/histcrit71.2019.01.

Objetivo/contexto:

o artigo estuda as proclamas municipais no Distrito del Sur da Grã-Colômbia, durante a crise de 1826. Estuda o discurso político usado pelas sedes departamentais de Guayaquil, Quito e Azuay. Também avalia de que forma essas cidades organizaram as suas assembleias municipais. Os rumos da crise republicana foram, finalmente, decididos a pedido desses conclaves, que incentivaram proclamas e bandos a favor da ordem republicana ou da sua imediata reforma. Con lo cual, a soberania local e corporativa (residente nos povoados) prevaleceu sobre a soberania nacional (residente no poder legislativo). As fontes usadas correspondem a bandos e atas das cidades de Quito, Guayaquil e Cuenca, artigos de imprensa identificados no jornal oficial e na Constituição de Cúcuta de 1821.

Metodologia:

a pesquisa foi guiada pelo enfoque da Nova História política. As proclamas das capitais departamentais do Distrito del Sur foram situadas no âmbito da crise desatada pela Cosiata venezuelana. Depois, foi feita uma análise minuciosa da linguagem política desses documentos, com a intenção de identificar o funcionamento da voz “soberania” dentro deles, assim como nos documentos oficiais. Isso foi feito com a intenção de cotejar as formas em que esse termo foi usado, tanto pelas assembleias locais quanto pela Constituição de Cúcuta e pelos que defendiam a ordem republicana.

Originalidade:

é frequente que os estudos sobre a crise da Grã-Colômbia e as suas repercussões no Distrito del Sur se enfoquem em destacar o papel dos líderes ou “homens necessários” como criadores dos republicanismos do nordeste andino posteriores ao momento grã-colombiano. Por outro lado, há uma insistência no protagonismo da cidade de Quito como influenciadora da inclinação do resto das cidades à dissolução e criação de um novo pacto republicano. Porém, neste artigo, o interesse está centrado na indagação dos pronunciamentos das cidades que foram capitais departamentais, como expressões de agendas próprias e apropriações da linguagem política, que visa intercalar suas próprias vozes no contexto da crise. Isso é esclarecido por meio do estudo do exercício das soberanias locais durante a crise.

Palavras-chave : município; soberania; assembleias populares; cidades; constitucionalismo; Distrito del Sur; Grã-Colômbia; republicanismo; século XIX.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Espanhol     · Espanhol ( pdf )