SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número71Os primeiros anos da Revolução cubana e das Unidades Militares de Ayuda a la Producción (UMAP) índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Historia Crítica

versão impressa ISSN 0121-1617

Resumo

GARAZI, Débora. Cozinha, espaço público e gênero: o trabalho nas cozinhas de hotel (Mar del Plata, segunda metade do século XX). hist.crit. [online]. 2019, n.71, pp.113-133. ISSN 0121-1617.  http://dx.doi.org/10.7440/histcrit71.2019.06.

Objetivo/contexto:

este artigo aborda as formas em que se articularam cozinha, espaço público e gênero, a partir da análise do trabalho na cozinha do setor hoteleiro na cidade de Mar del Plata (na Argentina), durante a segunda metade do século XX.

Originalidade:

na Argentina, normalmente, os estudos históricos se enfocaram nas cozinhas domésticas e nas experiências de trabalho que ocorriam nelas e que eram associadas tanto à figura de dona de casa quanto à de serviço doméstico. Contudo, neste artigo, o interesse foi enfocado no trabalho realizado em cozinhas de hotéis de diferentes categorias, o que permite dar visibilidade às tensões que são geradas quando uma atividade tradicionalmente associada ao mundo doméstico é concretizada na esfera pública e “produtiva”. Assim, é possível perceber as hierarquias estabelecidas dentro da atividade, ligadas ao gênero de quem a executava e uma “fragmentação” do saber culinário entre a grande ou alta cozinha e as cozinhas domésticas ou cotidianas.

Metodologia:

a pesquisa seguiu uma metodologia de tipo qualitativo. Foram associados dados provenientes de um conjunto de fontes fragmentado e heterogêneo: entrevistas, Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), manuais de hotelaria, sentenças judiciais de tribunais de trabalho e anúncios classificados.

Conclusões:

chegamos à conclusão de que, na hotelaria de Mar del Plata, se evidenciava, ainda que em uma mesma área, uma divisão sexual do trabalho que atualizava novamente a oposição “domesticidade feminina” versus “produtividade masculina”, própria da modernidade. No espaço público, as mulheres podiam estar a cargo de uma cozinha, mas apenas quando a atividade não se distanciava muito da escala doméstica, porém, quando a atividade alcançava volumes “industriais”, era exclusiva dos homens. Cozinhar era um trabalho feminino, enquanto uma profissão masculina.

Palavras-chave : cozinha; trabalho; profissão; gênero; espaço doméstico; espaço público.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Espanhol     · Espanhol ( pdf )