SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.30 issue2Symptoms in Women with Acute Coronary Syndrome: from Validity TestsKnowledge of Nurses when Faced with Sexual Abuse author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • On index processCited by Google
  • Have no similar articlesSimilars in SciELO
  • On index processSimilars in Google

Share


Avances en Enfermería

Print version ISSN 0121-4500

Abstract

HERRERA LIAN, Arleth et al. Pessoas com diabete mellitus tipo 2 e sua capacidade de agência de autocuidado, Cartagena. av.enferm. [online]. 2012, vol.30, n.2, pp.39-46. ISSN 0121-4500.

Contexto: A diabete mellitus tipo 2 se configura como um problema de saúde pública por conta das repercussões biopsicossociais e da presença de complicações neurovasculares e metabólicas na pessoa que a sofre. A enfermagem cumpre um papel importante através da educação e a capacitação. Objetivo: Identificar a capacidade de agência de autocuidado das pessoas com diagnóstico de diabete mellitus tipo 2, inscrito nos programas de controle da diabete em 19 UPAS de Cartagena. Metodologia: desenho descritivo com abordagem quantitativa em uma amostra de 225 adultos de ambos os sexos, selecionados aleatoriamente. A capacidade de agência de autocuidado foi identificada usando a escala de Valoração das capacidades de autocuidado, desenvolvida por Isenberg e Everest, traduzida ao espanhol por Gallegos e adaptada pela Universidade Nacional da Colômbia. Para a apresentação dos dados, foi utilizada a estatística descritiva. Os resultados foram apresentados em tabelas e gráficas. Resultados: Predominou o sexo feminino (88,9 %); a união livre (59,1 %); a escolaridade (50,6 % com básica primária); baixa renda económica (menos de um salário mínimo mensal em vigor, 59,6 %). Ao valorar a capacidade de agência de autocuidado, 73,8 % dos pacientes obteve uma qualificação de muito boa (76-100 %, conforme a escala). Ao valorar os aspetos contidos na escala verificou-se que mais de 50% das pessoas sempre procuram tempo para eles, pedem explicações sobre sua saúde, examinam seu corpo para ver qualquer mudança e conservam um ambiente limpo. Conclusões: O apoio social recebido pelos pacientes com diabete mellitus tipo 2 e as práticas de higiene pessoal e do entorno, o conhecimento e o cumprimento do regime fazem com que os pacientes tenham uma boa capacidade de agência de autocuidado.

Keywords : Enfermagem; diabete mellitus; doença crónica.

        · abstract in English | Spanish     · text in Spanish     · Spanish ( pdf )