SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 número2"Falando de sexualidade": um olhar dos país e as mães aos processos de formação com seus filhos/as adolescentes em estratos de renda baixa de CaliSatisfação no trabalho em enfermagem em uma instituição de saúde de quarto nível de atenção, Bogotá, Colombia índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Avances en Enfermería

versão impressa ISSN 0121-4500

Resumo

MEDELLIN OLAYA, Judith  e  CARRILLO GONZALEZ, Gloria Mabel. Suporte social percebido e qualidade de vida de pessoas com doença renal crônicasubmetidas a transplante renal. av.enferm. [online]. 2014, vol.32, n.2, pp.206-216. ISSN 0121-4500.  http://dx.doi.org/10.15446/av.enferm.v32n2.46099.

Objetivo: Estabelecer a relação entre o suporte social e a qualidade de vida percebida de pessoas com doença renal crônicasubmetidas a transplante renal. Método: Estudo descritivo correlacional, de corte transversal e abordagem quantitativa. Participaram 210 pessoas com transplante renal que assistiram a controle mensal em uma instituição privada prestadora de serviços de saúde. Aplicaram-se os instrumentos Qualidade de vida versão paciente de Betty Ferrell, Suporte social percebido de Hilbert e o Formato de caraterização sociodemográfica para pessoa com doençacrônica do Grupo de Cuidado ao Paciente Crônico da Universidad Nacional da Colombia. A análise de associação se realizou mediante a determinação dos coeficientes de correlação de Pearson e de Spearman, utilizando o programa SPSSS Versão 17.0. Resultados: As caraterísticas sociodemográficas das pessoas com doença renal crônicasubmetidas a transplante renal foram: maioria homens, faixa etária entre 18 e 60 anos, de estado civil casados, estrato socioeconômico 2, nível educativo ensino médio, ocupaçãotrabalhadores independentes. A percepção de qualidade de vida em geral foi alta, especialmente na dimensão física. O suporte social percebido na maioria dos casos foi alto, reportando-se as maiores pontuaçõesnas dimensõesguia e na interação social, por enquanto que os mais baixos, na interaçãopessoal. Não se identificou correlaçãoestatisticamente significativa entre qualidade de vida e suporte social percebido em pessoas com doença renal crônicasubmetidas a um transplante renal. Conclusão: Para este estudo, a qualidade de vida em pessoas submetidas a transplante renal não se relaciona com o suporte percebido, aspecto que pode estar relacionado com fatores que requerem ser explorados mediante abordagens qualitativos que reconheçam elementos próprios da experiência de cronicidade e que fazem parte da qualidade de vida percebida por parte dos usuários. Também, devem-se explorar outro tipo de variáveis sociodemográficas, que podem correlacionar-se com a qualidade de vida percebida.

Palavras-chave : Qualidade de Vida; Associação; Apoio Social; Transplante de Rim.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Espanhol     · Espanhol ( pdf )