SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.34 número2Espiritualidade e o processo de morrer: reflexões de uma equipe interdisciplinar de cuidados paliativos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Avances en Enfermería

versão On-line ISSN 0121-4500

Resumo

MORALES AGUILAR, Rosa  e  FLOREZ FLOREZ, Magda Lucia. Agência de autocuidado e fatores de risco cardiovascular em adolescentes. av.enferm. [online]. 2016, vol.34, n.2, pp.125-136. ISSN 0121-4500.

Resumo Objetivo: Este estudo teve como objetivo determinar a relação entre a capacidade de agência de autocuidado e fatores de risco cardiovascular em adolescentes em uma instituição de ensino superior no Distrito de Barranquilla, Colômbia. Metodologia: Estudo descritivo e exploratório, de corte transversal, com abordagem quantitativo, baseado na Teoria do Déficit de Autocuidado de Dorothea Orem. A amostra foi composta por um grupo de 133 adolescentes, selecionados por amostragem aleatória simples. Aplicaram-se a Escala de Apreciação da Agência de Autocuidado (segunda versão em espanhol), o Questionário Internacional de atividade física, (versão curta) e Global Youth Tobacco Survey. Para a análise dos níveis de significância foi utilizado o teste de Kruskal-Wallis para amostras independentes. Resultados: A maior proporção de participantes apresentou, respectivamente, níveis médios e altos de capacidade de agência de autocuidado. De acordo com a identificação de fatores de risco para doença cardiovascular, evidenciou-se que os adolescentes têm probabilidades de desenvolver alguma doença cardiovascular no futuro, devido ao comportamento dos fatores de risco como a obesidade e o sedentarismo. No que respeita à relação entre a capacidade de agência de autocuidado e fatores de risco, evidenciou-se associação significativa ao relacionar a capacidade da agência de autocuidado com as categorias de classificação da pressão arterial. Conclusões: Os resultados deste estudo são consistentes com o que foi encontrado por outros pesquisadores, que afirmam que o sedentarismo e a obesidade são fatores de risco com maior presença em adolescentes. Do mesmo modo, os resultados indicam que os adolescentes mostraram capacidade da agência de autocuidado de nível médio, porém só foi encontrada relação significativa entre a capacidade da agência de autocuidado com as categorias de classificação da pressão arterial.

Palavras-chave : Autocuidado; Fatores de Risco; Adolescente.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Espanhol     · Espanhol ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons