SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número1MUDANÇA NA CAPACIDADE FUNCIONAL, QUALIDADE DE VIDA E ATIVIDADE DA DOENÇA, NUM GRUPO DE PACIENTES COLOMBIANOS COM ARTRITES REUMATOIDE REFRATÁRIA AO TRATAMENTO CONVENCIONAL, QUE RECEBERAM TERAPIA COM INFLIXIMAB COMO MEDICAMENTO DE RESGATESOMATIZAÇÃO: CONSIDERAÇÕES DIAGNOSTICAS índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Revista Med

versão impressa ISSN 0121-5256

Resumo

PATARROYO M, JORGE M.; BERNAL G., ALVARO H.; OCHOA A., GERMÁN  e  DAZA G., EDUARDO. UTILIDADE DOS BLOQUEIOS ANESTÉSICOS EM PATOLOGIA DE COLUNA VERTEBRAL NO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO CLÍNICA SAN RAFAEL. rev.fac.med [online]. 2009, vol.17, n.1, pp.50-54. ISSN 0121-5256.

Os bloqueios peridurais e facetarias foram discutidos por sua utilidade no manejo da dor em pacientes com patologia de coluna vertebral, utilizando-se atualmente como último recurso. Para o presente trabalho de coletaram, entre janeiro de 2005 e janeiro de 2006, no Hospital Universitário Clínica San Rafael de Bogotá, 50 pacientes, que segundo sua patologia se dividiram em três grupos. Enquanto ao primeiro, que incluiu 34 pacientes com hérnia discal e ao segundo, com nove pacientes com canal lombar estreito se lhes realizou bloqueio peridural, ao terceiro grupo, com sete pacientes com doença facetaria, se lhe aplicou bloqueio facetaria. Para determinar a utilidade dos bloqueios se avaliou a melhoria da dor, o regresso à atividade trabalhista, a utilização de analgésicos adjuvantes e a necessidade de algum tipo de procedimento cirúrgico de acordo à patologia apresentada. A percentagem de melhoria da dor para os diferentes grupos foi do 71,5% para os pacientes com doença facetaria, do 77,7% para os pacientes com canal lombar estreito e do 65% para os pacientes com hérnia discal lombar. A percentagem de regresso à atividade trabalhista nos três grupos foi similar, com um 85,7% para os pacientes com doença facetaria, 67% para os pacientes com canal lombar estreito e 73,5% para os pacientes com hérnia discal. A terapia analgésica adjuvante foi requerida por 42,9% dos pacientes com doença facetaria, pelo 55,5% dos pacientes com canal lombar estreito e pelo 29,5% dos pacientes com hérnia discal. A cirurgia deveu realizar-se aos 11% do grupo com canal estreito, ao 14% do grupo com hérnia discal e não se precisou em nenhum paciente com doença facetaria. Tendo em conta a efetividade dos bloqueios facetarias para aliviar a dor em pacientes com doença facetaria e dos bloqueios peridurais para os pacientes com canal lombar estreito e hérnia discal lombar, com uma melhoria da dor superior ao 50% nos três grupos, com uma taxa de regresso ao trabalho alta e com uma diminuição na necessidade de cirurgia, propõe-se a realização destes bloqueios, antes de recorrer a procedimentos invasivos.

Palavras-chave : deslocamento do disco intervertebral; dor combar; injeções epidurais.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Espanhol     · Espanhol ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons