SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 issue1FROM FAMILY HOMOGENEITY TO INDIVIDUAL IDENTITIES: A SYSTEMATIZATION OF AN INTERVENTION EXPERIENCE IN FAMILY RELATIONSSOCIAL REPRESENTATIONS ON DENTAL HEALTH AND ITS RELATION TO PROFESSIONAL DISCOURSE AND PRACTICES author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • On index processCited by Google
  • Have no similar articlesSimilars in SciELO
  • On index processSimilars in Google

Share


Hacia la Promoción de la Salud

Print version ISSN 0121-7577

Abstract

PICO MERCHAN, María Eugenia  and  SALAZAR HENAO, Myriam. O TRABALHO INFANTIL COMO PRATICA DE CRIANÇA: CONTEXTO DE UMA PRAÇA DE MERCADO. Hacia promoc. Salud [online]. 2008, vol.13, n.1, pp.95-120. ISSN 0121-7577.

A pesquisa qualitativa do enfoque compressivo que indagou por as concepções e formas de expressão com respeito ao trabalho, a partir das vivencias das crianças e trabalhadores e suas famílias mediante diferentes técnicas de aproximação ao objeto de estudo, possibilitando assim reconstruir os relatos e textos que apresentaram os sentidos frente ao trabalho infantil. O Trabalho infantil em praças de mercado e suas formas de expressão representadas em ventas ambulantes e estacionarias, configuram praticas que produzem e legitimam a cultura da supervivência ao redor do trabalho e a vida familiar que o dinamiza, mantém e produze, a vês como pratica intergeneracional. Valoram o trabalho em quanto é um médio para eleger e alcançar riquezas consideradas importantes, como um ato de expansão de sua liberdade, sem embargo, percebe se dificuldades em suas condições materiais, sociais e simbólicas de vida para o desenvolvimento de suas potencialidades, capacidades y direitos. O trabalho infantil possibilita por um lado, reconocimento familiar, escenario de socializacão, de subjetivação de rede de relações, mas por outro lado, se converte numa forma de responder à exclusão. O anteriormente expressado adquire sentido, por uma parte, frente à tensões que emergem entre a noção de meninice na Convenção como uma mirada moderna e contemporânea, e a realidade que vivem as crianças caracterizadas por a ausência de oportunidades e condições familiares, educativas, laborais e sociais, e por a outra, a política social esta longe de ser uma política publica povoacional que incluía as vocês das crianças e suas famílias, que transcenda o enfoque prevencionista para englobar um ponto de vista mais amplio, que afeite às condições estruturais que não permitem alcançar na prática a universalidade dos direitos.

Keywords : Trabalho infantil; pesquisa qualitativa; família.

        · abstract in English | Spanish     · text in Spanish     · Spanish ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License