SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.24 issue2VALIDITY AND RELIABILITY OF THE FONT-ROJA JOB SATISFACTION QUESTIONNAIRE IN COLOMBIAEXPERIENCES IN LABOR RECONVERSION: WORKERS ATTENDING A SOCIAL SECURITY OFFICE IN COLOMBIA author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • On index processCited by Google
  • Have no similar articlesSimilars in SciELO
  • On index processSimilars in Google

Share


Hacia la Promoción de la Salud

Print version ISSN 0121-7577

Abstract

MELO-BARBOSA, Olga Patricia; CASTANEDA-SANCHEZ, Karina; PENA-ORTIZ, Estephania  and  PRECIADO-MENDEZ, Karol Estéfani. PRÁTICAS PROMOTORAS DO AUTOCUIDADO DA SAÚDE DE MULHERES EM EXERCICIO DE PROSTITUÇÃO BOGOTÁ COLÔMBIA. Hacia promoc. Salud [online]. 2019, vol.24, n.2, pp.60-74. ISSN 0121-7577.  http://dx.doi.org/10.17151/hpsal.2019.24.2.6.

Objetivo:

identificar as práticas promotoras de autocuidado de saúde, de mulheres em exercício de prostituição com base em fatores que influem em seu bem-estar físico, social e mental.

Metodologia:

pesquisa qualitativa, realizada por meio da aplicação de uma entrevista semiestruturada que consta de perguntas abertas a dez mulheres maiores de idade, que exercem prostituição na cidade Bogotá D.C, no ano 2017. A informação foi coletada, analisada e classificada, de forma manual em quatro categorias: detalhes pessoais, saúde geral, percepção dos serviços de saúde e programas de saúde.

Resultados:

as participantes do estudo estão entre a idade de 18 e 64 anos. Suas redes sociais são escassas, todas com a responsabilidade de manter a economia em suas casas, a falta de oportunidade laboral é o fator mais importante para exercer a prostituição. Manifestaram não ter consciência da importância de realizar-se examenes médicos com regularidade, tendem a associar suas problemáticas em saúde, com o não uso de preservativo centrando seu bem-estar físico, social e mental, claramente a âmbitos que compreendem sua sexualidade e aparato reprodutor.

Conclusões:

da informação obtida se conclui que as práticas de autocuidado das mulheres em exercício de prostituição se centram no cuidado do aparato sexual e reprodutivo, deixando de lado ações promotoras e de autocuidado em saúde o que repercute de maneira negativa em seu estado de saúde aumentando o risco de padecer doenças crónicas no transmissíveis.

Keywords : Mobilidade ocupacional; reabilitação vocacional; pessoas com deficiencia; avaliação da deficiencia; avaliação da capacidade de trabalho.

        · abstract in English | Spanish     · text in Spanish     · Spanish ( pdf )