SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.10 issue2Rainfall and acute febrile syndrome in a dengue-endemic areaSeroprevalence of Leptospira spp in population groups of Villavicencio, Colombia author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • On index processCited by Google
  • Have no similar articlesSimilars in SciELO
  • On index processSimilars in Google

Share


Revista de Salud Pública

Print version ISSN 0124-0064

Abstract

POLICARPO-BARBOSA, Fernando; FERNANDES-FILHO, Jose; ROQUETTI-FERNANDES, Paula  and  IRANY-KNACKFUSS, Maria. Modelo Matemático para Levantamento Epidemiológico da Aptidão Física Cardiorrespiratória sem Teste de Esforço . Rev. salud pública [online]. 2008, vol.10, n.2, pp.260-268. ISSN 0124-0064.

Objetivo O presente estudo teve como objetivo desenvolver modelos de estimativa da aptidão cardiopulmonar sem a realizaçáo de teste de esforço, visando ao levantamento epidemiológico em jovens brasileiros. Para tanto, foram avahados 243 voluntários, sendo 137 homens (25,40±6,39 anos) e 106 mulheres (23,68±5,23 anos). Método Os voluntários foram randomizados em dois grupos (Grupo 1, controle com 81 homens e 58 mulheres) e (Grupo 2, de validacáo cruzada com 56 homens e 48 mulheres), submetidos a testes de esforço cardiopulmonar com análise direta de gases. Os modelos foram desenvolvidos através de regressáo linear múltipla, apli-cando-se método stepwise, seguida pela análise One-Way ANOVA, com Post Hoc de Tukey para comparacáo das médias. Resultados A média do consumo máximo de oxigénio de esforço do Grupo 1 fo¡ 48,45±11,91 ml/kg.min" 1 e para o Grupo 2 46,54±9,89 ml/kg.mirv 1 . As retas de regressáo múltipla descreveram dois modelos de estimativa do consumo máximo de oxigénio, com valores médios de (modelo 1 =48,46±11,41 e modelo 2 =46,83±11,11) ml/kg.min 1 , não sendo observada diferença significativa para o valor de esforço. Os resultados médios do consumo máximo de oxigénio estimado para o Grupo 2 , mo-delo1=48,14±10,74 ml/kg.min 1 e modelo 2 =46,59±10,36 ml/kg.min 1 , não apresentaram alteracóes expressivas dos valores obtidos no teste de esforço. Conclusáo Os modelos para a estimativa do consumo máximo de oxigénio demonstraram urna boa aplicabilidade no levantamento epidemiológico para jovens brasileiros .

Keywords : Epidemiología; análise de regressáo; aptidão física.

        · abstract in English | Spanish     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License