SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 número25Revisão bibliográfica da aplicação da metodología DEA no meio educativo colombianoA metafísica como la ciência da essência: E. J. Lowe e Tomás de Aquino índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Civilizar Ciencias Sociales y Humanas

versão impressa ISSN 1657-8953

Resumo

OCHOA, Felipe. Da subordinação à hegemonía: Sobre a legitimação epistemológica das matemáticas na filosofía natural do século XVII. Civilizar [online]. 2013, vol.13, n.25, pp.157-176. ISSN 1657-8953.

Este artigo analisa a legitimação epistemológica das matemáticas na filosofía natural no século XVII. No Renascimento alegou-se que as matemáticas não cumpriam com os critérios aristotélicos de cientificidade, já que não explicavam as causas eficientes e finais. Deste modo, os seus críticos inspirados na tradição aristotélica rejeitaram as primeiras tentativas de matematizar a filosofía natural. Examinam-se as condições epistemológicas envolvidas no debate sobre a cientificidade das matemáticas e a sua pertinência para a filosofía natural. Faz-se uma viagem historiográfica da matematização da natureza para oferecer novos elementos de ponderação sobre uma caracterização historicamente mais contextual e filosoficamente mais conceitual no surgimento da ciência moderna.

Palavras-chave : Matemáticas; filosofía das matemáticas; ciência moderna; Piccolomini; Clavius; Barozzi; Pereira.

        · resumo em Espanhol | Inglês | Francês     · texto em Espanhol     · Espanhol ( pdf )