SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 número2Vida sentimental e namoro adolescente no âmbito da convivência escolar e juvenilfamiliares relacionadas com o bullying e o cyberbullying: uma revisão sistemática índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Pensamiento Psicológico

versão impressa ISSN 1657-8961

Resumo

BROOKE, Douglas  e  ORPINAS, Pamela. Metas e estratégias para resolver conflitos entre pares: uma comparação de trajetórias de agressão. Pensam. psicol. [online]. 2019, vol.17, n.2, pp.23-35. ISSN 1657-8961.  http://dx.doi.org/10.11144/javerianacali.ppsi17-2.gssp.

Escopo

. Estudos anteriores têm identificado três trajetórias nos comportamentos agressivos de adolescentes que cursam entre os grados 6º e 12º: agressão baixa, retirada média e alta retirada. Este estudo explora a possibilidade de que os jovens, nestas trajetórias, se diferenciam nas suas metas e estratégias para resolver conflitos entre pares.

Metodologia

. A amostra foi conformada por 620 estudantes, selecionados por sorteio, participando no estudo longitudinal Healthy Teens. Todos os participantes assistiam a escolas no Nordeste de Geórgia, EUA. Foram calculadas as pontuações médias para os sete grados escolares analisados e foi feita uma análise de variação para examinar as diferenças entre as três trajetórias.

Resultados

. O auto reporte de metas e estratégias foi estável no tempo. Em todos os grados, significativamente mais estudantes na trajetória de baixa agressividade aprovaram metas e estratégias positivas para resolver conflitos, e mais estudantes nas trajetórias mais agressivas aprovaram metas e estratégias agressivas. Os dois grupos de estudantes nas trajetórias mais agressivas não mostraram diferenças nas suas metas e estratégias. A procura de ajuda de um professor não variou por trajetória ou grado escolar.

Conclusão

. Levando em conta a estabilidade das metas e estratégias, as escolas devem implementar cedo programas de prevenção para melhorar fatores sócio cognitivos que ajudem a estudantes a resolver conflitos com seus pares, e assim prevenir a violência entre estudantes e promover um clima escolar positivo.

Palavras-chave : Adolescentes; conflito entre pares; agressão; trajetórias longitudinais; metas e estratégias.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )