SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número27Balanços e perspectivas dos estudos afrodescendentes no UruguaiEstudos afro-colombianos: balanços de um campo heterogêneo índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Tabula Rasa

versão impressa ISSN 1794-2489

Resumo

ARRE MARFULL, MONTSERRAT  e  BARRENECHEA VERGARA, PAULINA. Da negação à diversificação: os intra e extramuros dos Estudos Afro-chilenos. Tabula Rasa [online]. 2017, n.27, pp.129-160. ISSN 1794-2489.  http://dx.doi.org/10.25058/20112742.447.

Este artigo apresenta a trajetória dos Estudos Afro-chilenos, tanto em espaços acadêmicos como fora da academia, no Chile. Exprime que, embora a pesquisa historiográfica, antropológica e musicológica durante o século XX tenha visualizado populações de origem africana como um elemento presente na história de formação do Chile e da sua cultura, especialmente no que diz respeito ao período colonial, não foi até o século XXI que tais estudos foram sistematizados e expandidos. Durante o século XX, particularmente durante sua primeira metade, a tese central da maioria dos estudos surgiu a partir de uma negação de base e, geralmente, a presença do africano aparecia como uma curiosidade histórica. A partir da década de 1980 isso começou a mudar, dando origem também a um reconhecimento efetivo da terceira raiz histórica e cultural dos diversos grupos humanos que vivem hoje dentro dos limites imaginários do Chile.

Palavras-chave : Estudos afro-chilenos; historiografia chilena; agrupações afro-culturais; migração afrodescendente.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Espanhol     · Espanhol ( pdf )