SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número27Africania e a questão racial nos estudos afro-cubanosDescolonizando o conhecimento: uma Mise en Place epistemográfica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Tabula Rasa

versão impressa ISSN 1794-2489

Resumo

PIMMER, STEFAN. O pensamento e o seu lugar: considerações epistemológicas em torno do ponto de vista feminista e o pensamento fronterizo. Tabula Rasa [online]. 2017, n.27, pp.275-299. ISSN 1794-2489.  http://dx.doi.org/10.25058/20112742.452.

Nas ciências modernas, o vínculo entre lugar e conhecimento representa um problema epistemológico negligenciado. Contra essa negligência, os estudos feministas e pós-coloniais chamam a atenção para as múltiplas maneiras pelas quais um lugar influencia a produção de conhecimento. Suas próprias concepções, no entanto, se diferenciam em aspectos cruciais. Esses aspectos não somente concernem às respectivas ênfases temáticas, como também ao modo em que o vínculo entre lugar e conhecimento é conceitualizado. O presente artigo busca mostrar essas diferenças em duas das mais proeminentes vertentes dos estudos feministas e pós-coloniais: a teoria do ponto de vista feminino e do pensamento fronteiriço de Walter Mignolo. Nosso objetivo é evidenciar que o ponto de vista feminista enfatiza o caráter mediado de toda produção de conhecimento, enquanto o pensamento fronteiriço afirma um vínculo mais direto entre lugar e pensamento que, por sua vez, termina por circunscrever o conhecimento ao seu lugar de origem.

Palavras-chave : Ponto de vista feminista; pensamento fronteiriço; determinismo epistemológico.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Espanhol     · Espanhol ( pdf )