SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número31"CRIATURAS DO ESPELHO": POLÍTICA ANTI-HUMANA EM ALICE , DE TENNIELPESQUISA SOCIAL E INTERVENÇÃO PROFISSIONAL: CATEGORIAS CENTRAIS NA PRAXIS DO SERVIÇO SOCIAL índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Artigo

Indicadores

Links relacionados

  • Em processo de indexaçãoCitado por Google
  • Não possue artigos similaresSimilares em SciELO
  • Em processo de indexaçãoSimilares em Google

Compartilhar


Tabula Rasa

versão impressa ISSN 1794-2489

Resumo

AVILA GAITAN, IVÁN DARÍO. OS ANIMAIS PERANTE A MORTE DO HOMEM: (TECNO)BIOPODER E PERFORMANCES DA (DES)DOMESTICAÇÃO. Tabula Rasa [online]. 2019, n.31, pp.251-268. ISSN 1794-2489.  http://dx.doi.org/10.25058/20112742.n31.10.

Este artigo pretende ressituar a questão dos animais diante do declínio do humanismo ocidental. Inicialmente, argumenta-se que o ideal do homem moderno-colonial tem relação direta com a implantação do biopoder característico das sociedades de normalização. Do mesmo modo, discute-se a transformação do biopoder em tecnobiopoder e das sociedades de normalização em sociedades informáticas da dominação. Este é um trânsito correlativo ao surgimento do transhumanismo. Em um segundo momento do artigo, o lugar dos animais, em particular dos domésticos, é apresentado no contexto da implantação do (tecno) biopoder. Analisa-se, especificamente, a produção desses animais mediante dispositivos como as criações industriais ou ecológicas, e em relação com os conhecimentos veterinário e zootécnico. Finalmente, em contraste com a performance da domesticação que ocorre dentro da estrutura de tais dispositivos, teoriza-se o que poderia ser uma performance de desdomesticação capaz de desafiar o (trans)humanismo contemporâneo.

Palavras-chave : domesticação; biopoder; transhumanismo; zootecnia.

        · resumo em Espanhol | Inglês     · texto em Espanhol     · Espanhol ( pdf )