SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.9 issue2Evaluation of the physical and textural properties of buñueloQuality of milk and of suero costeño (whey) from Turbaco, Arjona and Carmen de Bolivar, Colombia author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Article

Indicators

Related links

  • On index processCited by Google
  • Have no similar articlesSimilars in SciELO
  • On index processSimilars in Google

Share


Revista Lasallista de Investigación

Print version ISSN 1794-4449

Abstract

GOMEZ ALVAREZ, L. M; JAIMES SUAREZ, S  and  MONTES ALVAREZ, J. Avaliação de um produto a base de ácidos orgânicos frente a e. coli e salmonela spp, na desinfecção de al face fresca. Rev. Lasallista Investig. [online]. 2012, vol.9, n.2, pp.122-131. ISSN 1794-4449.

Introdução. As frutas e hortaliças frescas constituem um componente essencial da dieta de muitas pessoas a nível mundial e dia a dia seu consumo vem em aumento, obedecendo a vários fatores como a tendência para uma alimentação mais sã. Os ácidos orgânicos se apresentam como uma alternativa para substituir ao cloro na desinfecção destes produtos, por seu bom desempenho antimicrobiano e sua condição de produto GRAS (Geralmente Reconhecido Como Seguro). Objetivo. Determinar a redução de E. coli e Salmonela spp em alface Batavia (Lactuca sativa), utilizando um produto a base de ácidos orgânicos. Materiais e Métodos. Se inocularam mostras de alface com concentrações conhecidas de Salmonela enteritidis ATCC 13076 e Salmonela typhimurium ATCC 14028 e E. coli ATCC 8739 e ATCC 25922, estas foram enfrentadas em soluções do produto (ácido orgânico) a 1000, 1200 e 2000 ppm a 3 tempos de exposição. Posteriormente foram neutralizadas com uma solução de caldo Letheen e analisadas mediante recontagem em placa. Tomaram-se mostras contaminadas de alface sem desinfetar como controles positivos. A eficácia da desinfecção se avaliou mediante a análise da redução logarítmica da população microbiana durante o tempo de exposição ao desinfetante em diferentes concentrações do princípio ativo. Resultados. Se evidenciaram reduções superiores ao 99% nas mostras de alface inoculadas com E. coli e cerca do 90% nas mostras contaminadas com Salmonela spp. Nas alfaces inoculadas com E. coli, a redução da população atingiu os 2.09 ± 0.14 Log UFC/g, enquanto com Salmonela spp a redução foi de e 0.98 ± 0.19 Log UFC/g. O estudo revelou que o tratamento com maior atividade antimicrobiana frente a populações altas (105 UFC/g) dos patogênicos inoculados, obteve-se com uma concentração de 2000 ppm e um tempo de contato de 5 minutos. Conclusão. Os ensaios in vitro e de inoculação demonstraram maior sensibilidade de E. coli com respeito a Salmonela spp frente ao tratamento de desinfecção. O desinfetante a base de ácidos orgânicos constitui uma alternativa efetiva e segura como tratamento para reduzir microorganismos patogênicos em vegetais, diminuindo o risco microbiológico sócio a este tipo de produtos, que geralmente se consomem crus.

Keywords : ácidos orgânicos; Salmonela spp; Escherichia coli; desinfecção; alface.

        · abstract in English | Spanish     · text in Spanish     · Spanish ( pdf )