SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 número56Polo subjetivo y toma de iniciativa. La fenomenología de lo inaparente y el contra-método marioniano índice de autoresíndice de materiabúsqueda de artículos
Home Pagelista alfabética de revistas  

Servicios Personalizados

Articulo

Indicadores

Links relacionados

  • En proceso de indezaciónCitado por Google
  • No hay articulos similaresSimilares en SciELO
  • En proceso de indezaciónSimilares en Google

Compartir


Escritos

versión impresa ISSN 0120-1263

Resumen

FISCHER, Francisco Diez. A hermenêutica de Gadamer como escuta depois da pegada. Uma hermenêutica do inaparente?. Escritos - Fac. Filos. Let. Univ. Pontif. Bolivar. [online]. 2018, vol.26, n.56, pp.21-61. ISSN 0120-1263.  http://dx.doi.org/10.18566/escr.v26n56.a02.

Na análise sobre a interioridade da palavra na hermenêutica de H. G. Gadamer, Jean Grondin afirma que sua hermenêutica do vouloir-dire pode ser compreendida como uma "fenomenologia do inaparente". A afirmação estabelece um vínculo entre a proposta de Gadamer e essa polémica expressão que Heidegger usou para descrever o sentido originário da fenomenologia. Hoje a fenomenologia do inaparente tornou-se seu motor por meio do debate francês sobre o giro teológico. O objetivo deste trabalho é analisar até que ponto essa formulação pode ser também motor da hermenêutica de Gadamer. Para tanto, serão analisadas as condições de possibilidade e impossibilidade de tal aproximação.

Palabras clave : Fenomenologia; Hermenêutica; Ouvido; Linguagem; Pegada.

        · resumen en Español | Inglés     · texto en Español     · Español ( pdf )